estradas perdidas

Atrás de casa, encoberta por tufos de erva daninha, silvas e bidões abandonados, o comboio de janelas iluminadas vinha das Quintãs e silvou depois do túnel em curva, em direcção a Aveiro. Ali ao lado há uma estrada, a minha primeira estrada. Mulheres e homens cruzam-na impelindo teimosamente os pedais das bicicletas. Junto à vitrine de um pronto-a-vestir lê-se "Modas Katita". De uma taberna, saem dois homens que se dirigem para duas Famel-Zundapp. Estrada perdida.

2005-10-18

A REFLEXÃO

"O exemplo prático do FC Porto de Co Adriaanse, a coragem do seu futebol de risco, a beleza dos espectáculos que proporciona e o público que enche o Dragão para o ver vão ser, não tenham dúvidas, o grande motivo de reflexão deste campeonato.»

Miguel Sousa Tavares, em "A Bola" de 29 de Setembro

MENOS DE UM MÊS DEPOIS, EIS A REFLEXÃO:

"Adriaanse é teimoso até ao absurdo, é autoritarista até ao ponto de isso prejudicar as suas boas ideias em matéria de disciplina e tem um excesso de autoconfiança e um défice de humildade que facilmente se transformam em autismo e arrogância, com evidente prejuízo da equipa. Dá que pensar e é matéria de séria preocupação que só o treinador não consiga ver o que qualquer um vê à vista desarmada."

Miguel Sousa Tavares, em "A Bola" de 18 de Outubro

4 Comments:

  • At 2:49 da tarde, Blogger Carlos Azevedo said…

    O futebol cega, é o que é! Se não cega, pelo menos, diminui a actividade cerebral...

     
  • At 5:51 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Apenas para dizer que este blog esta perder a sua qualidade. só bola e so falar do slb... realmente. Assim passo a vir cá só uma vez por mês!!!
    "kidding"

    ps - boa sorte para logo com o villareal

    antónio matos

     
  • At 10:06 da tarde, Blogger NUNO FERREIRA said…

    Obrigado, eheheh!

     
  • At 5:01 da tarde, Blogger maria zubrowka said…

    Défice de humildade: expressão que quando ouvida em qualquer contexto me faz lembrar a Holanda! Sim, estou a desenvolver sentimentos xenófobos mas que por muito que tente nunca chegarão aos da maioria dos holandeses com quem tive o desprazer de conviver.

     

Enviar um comentário

<< Home