estradas perdidas

Atrás de casa, encoberta por tufos de erva daninha, silvas e bidões abandonados, o comboio de janelas iluminadas vinha das Quintãs e silvou depois do túnel em curva, em direcção a Aveiro. Ali ao lado há uma estrada, a minha primeira estrada. Mulheres e homens cruzam-na impelindo teimosamente os pedais das bicicletas. Junto à vitrine de um pronto-a-vestir lê-se "Modas Katita". De uma taberna, saem dois homens que se dirigem para duas Famel-Zundapp. Estrada perdida.

2006-01-19

Estou tão em baixo...e se fossemos às compras?

Desmoralizados com a situação do país, os portugueses vingam-se no cartão de crédito. Esta é a principal conclusão do barómetro europeu 2005/2006 do Observador Cetelem, com base em entrevistas a oito mil europeus de 12 países. Os portugueses "são os cidadãos europeus com a moral mais em baixo", "os mais inquietos com o futuro" e aqueles que menos intenção têm de poupar nos próximos 12 meses (apenas três por cento da população). Enlouquecemos todos, é o que é. Pelo menos, enlouquecemos em conjunto, numa deriva colectiva...até ao fundo...

2 Comments:

  • At 11:30 da manhã, Blogger Luís said…

    Fizeste-me lembrar do Titanic... mas como em tudo há sempre aqueles que conseguem entrar nos botes de salvação. Aliás, alguns já têm até iates de luxo preparados!

     
  • At 4:20 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    That's a great story. Waiting for more. »

     

Enviar um comentário

<< Home