estradas perdidas

Atrás de casa, encoberta por tufos de erva daninha, silvas e bidões abandonados, o comboio de janelas iluminadas vinha das Quintãs e silvou depois do túnel em curva, em direcção a Aveiro. Ali ao lado há uma estrada, a minha primeira estrada. Mulheres e homens cruzam-na impelindo teimosamente os pedais das bicicletas. Junto à vitrine de um pronto-a-vestir lê-se "Modas Katita". De uma taberna, saem dois homens que se dirigem para duas Famel-Zundapp. Estrada perdida.

2008-02-26

NA ESTRADA

IMG_3428

A pé, Portugal tem mais encanto.

2 Comments:

  • At 3:40 da tarde, Blogger Antonio Miguel Matos said…

    Ò Nuno, pá! Tu protege bem os pés, cuidado com as bolhas e os calos! Nao te esqueças que ainda tens de andar muito durante uma semana, em Junho!!!! Abraço. António Matos

     
  • At 3:24 da manhã, Blogger JH said…

    Bom blog!!!

     

Enviar um comentário

<< Home