estradas perdidas

Atrás de casa, encoberta por tufos de erva daninha, silvas e bidões abandonados, o comboio de janelas iluminadas vinha das Quintãs e silvou depois do túnel em curva, em direcção a Aveiro. Ali ao lado há uma estrada, a minha primeira estrada. Mulheres e homens cruzam-na impelindo teimosamente os pedais das bicicletas. Junto à vitrine de um pronto-a-vestir lê-se "Modas Katita". De uma taberna, saem dois homens que se dirigem para duas Famel-Zundapp. Estrada perdida.

2005-06-20

Branco de cabelo preto

Exº Srs:
Eu sou português e branco, enfim, morenito, queria ser completamente branco mas o sol dá-me cabo da cor. Há muito que desejo saír de Portugal. É pequenino e está cheio de pret...e de criminalidade. Falaram-me nos Estados Unidos e na Alemanha também e até na Inglaterra mas já me explicaram que nos Estados Unidos só como ilegal e vocessemês não gostaide de ilegais nem aconselhaides tal coisa. Pensei na Alemanha mas já me disseram que na Baviera, mesmo com aquela cruz suástica no braço, até o Mário Machado da Frente Nacional passa por turco. É verdade? Não quero represálias. Pensei finalmente na Inglaterra mas em Town Bridge não gostam de portugueses e se em Town Brigdge as coisas estão assim...Na minha ingenuidade, pensava cá para comigo, sou de raça branca, ninguém se vai meter comigo. Ajudem-me, sou branco e nunca pensei ser marginalizado só por ter cabelo preto e pertencer ao sul da Europa.

10 Comments:

  • At 2:58 da manhã, Anonymous Golfinho said…

    Um Must!

     
  • At 9:04 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Manual para estrangeiros em portugal ( não , não se aplica só a pretos )

    Venham para portugal construam uma barraca. Vão à procurar de trabalho, se não encontrarem ? vão pedir para os semáforos, assaltem pessoas, qq coisa vale para ganharem uns trocos. Ah já que vão à procura de emprego peçam um subsidio qualquer pode ser que vos seja atribuído um. Depois é uma questão de esperar uns anos que vos será entregue uma casa. Não se preocupem com nada, Portugal é um país muito tolerante.

    Muito obrigado
    O povo português!

    P.S. -> Na parte dos assaltos não se preocupem se a policia vos apanhar, se fugirem e a policía os tentar deter com porrada, não se preocupem que ele acaba por ser despedido e vocês são soltos.

     
  • At 9:05 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Ups esqueci-me de assinar no último post

    Filipe Torres

     
  • At 9:58 da tarde, Anonymous Filipe Torres said…

    Já que há tanta publicidade aos facistas vamos ser um bocadinho equilibrados e dar a conhecer o outro lado também :)
    Mais um assalto dos demagogos, xenofobicos e dos racistas :

    http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=164119

    É interessante ler os comentários ;)
    Especialmente aqueles que vêm da própria comunidade africana.

     
  • At 11:15 da tarde, Blogger NUNO FERREIRA said…

    Os portugueses também fizeram o mesmo nos anos 60 em França. Quanto a barracas estamos conversados. Nos semáforos, tenho visto toxicodependentes com a mesma cor de pele que a tua Filipe...
    Subsídios? Vai perguntar ao pessoal que constroi os prédios, na maioria africanos, se recebem algum subsídio.
    Por falar nisso, já pensastes que o prédio onde vive pode ter sido construído por africanos e estrangeiros?
    Em relação à polícia, acho que estás a legitimar ou a querer legitimar a violência nas esquadras, é isso?
    Vá lá, Filipe, nem oito nem 80...todos sabemos que existe um problema de criminalidade na segunda e terceira geração de africanos mas também existem muitos problemas com os outros portugueses e tu sabes disso.

     
  • At 11:59 da tarde, Anonymous Filipe Torres said…

    Lá estás tu com a côr :) mas quem é que falou de côr ? :D
    eu frisei que não estava apenas a falar de pretos :)
    Já agora cultiva-me um pouco e conta-me sobre os anos 60 ? os portugueses iam para frança sim e depois? andavam a roubar?sinceramente não sei nada sobre isso!
    Não estou a querer legitimar a violência nas esquadras estou apenas a legitimar que o Policia deve fazer o seu trabalho e se o ladrão está a fugir ou a fazer frente ele deve defender-se! Mas parece que hoje em dia os policias têm medo de o fazer :)
    Agora quanto ao 8 e 80 - olha para os últimos posts do blog e depois fala-me sobre o 8 e o 80 :D
    Lampião do caraças!!!

     
  • At 12:19 da manhã, Blogger NUNO FERREIRA said…

    Vivemos num mundo global e globalizado onde somos todos diferentes e todos iguais.
    Há estrangeiros a roubar em Portugal? Há estrangeiros e portugueses a roubar. Que eu saiba as prisões estão cheias de PORTUGUESES.
    A polícia portuguesa está a tentar enfrentar as coisas civilizadamente e com os poucos meios de que dispõe. Tudo o que não precisamos é de uma guerra nas ruas. Quando precisa, a polícia defende-se, usando shotguns.
    Agora, num momento em que existem portugueses a viver momentos dificeis na Irlanda do Norte ou na Inglaterra devido a essa estupidez que é o sentimento racista, tudo o que precisamos é de equilíbrio e tolerância.

     
  • At 2:29 da tarde, Anonymous Filipe Torres said…

    Então mas prisões de Portugal cheias de Portugueses parece-me bem!
    Agora prisões de Portugal cheias de estrangeiros é que não me parece nada bem!
    Ainda não me disseste se os portugueses nos anos 60 também roubavam em frança?
    O que se passa é que o sentimento que a maioria da população tem não é racista porque teriam a mesma atitude caso fossem brancos, pretos, amarelos,azuis, portugueses, estrangeiros, etc :)
    Não chamo a esse sentimento racismo.
    É um sentimento de insegurança que tem vindo a aumentar porque Portugal deixa entrar tudo e todos. E nem todos vêm com intenção de trabalhar, ou se calhar até vêm, mas se apanham uma dificuldade pumba já vão pelos caminhos errados.
    Ora se é para ir por caminhos errados que vão de volta para os países de origem, porque para mim não interessa ter esse tipo de gente cá em portugal.
    Tolerante é o quê ? Ser roubado e pronto coitado da pessoa que roubou é preto ou é estrangeiro vamos ter pena dos assaltantes coitadinhos?
    É ver um arrastão de 500 pessoas e pronto são pessoas com dificuldades coitadinhos vamos deixa-los roubar?
    É ver assaltos quase diários nos comboios na linha de Sintra e não fazer nada?
    É ver lojas, armazens, etc a ser assaltados e não fazer nada?
    E o pior disto tudo é que não vem de agora, porque e como já disse num comentário anterior eu quando anadava na escola para aí no meu 7º ano, quase todos os dias à saída da escola chuviam pedras, assaltos , etc, ou seja tipo à 10 ou mais anos atrás!
    Vamos todos ficar caladinhos sem fazer nada, que é assim a mentalidade do povo português!

     
  • At 4:27 da tarde, Blogger NUNO FERREIRA said…

    A criminalidade na Linha de Sintra diminuiu no primeiro trimestre de 2005 face a igual período do ano passado, segundo dados fornecidos pelo Comando Metropolitano de Lisboa da PSP.
    De acordo com a subcomissária Paula Monteiro, responsável pelo gabinete de Relações Públicas do Comando, os números traduzem um efectivo decréscimo da criminalidade.
    Rui Lucena, do gabinete de Relações Públicas da CP, também confirma que a criminalidade tem diminuído na Linha de Sintra, onde todos os dias circulam 374 comboios, que transportam 210 mil passageiros.
    Segundo dados revelados ontem pelo ministro da Administração Interna, António Costa, o número de incidentes nas linhas de Cascais, Azambuja e Sintra - as três linhas ferroviárias da Grande Lisboa - caiu de 127 ocorrências no primeiro trimestre de 2004 para 85 em igual período deste ano, o equivalente a 33 por cento.
    "Não obstante as estatísticas revelarem que ao longo deste ano tem diminuído o número de ocorrências criminais, designadamente na Linha de Sintra, a verdade é que estas têm tido maior visibilidade, gerando maior sentimento de insegurança", explicou.

     
  • At 2:57 da tarde, Anonymous Sequeira said…

    Desculpe lá Nuno...havia de ser o Nuno a trabalhar na Praia de Carcavelos como eu o faço,de onde vem o € p pagar a prestaçao da casa e ver aquilo q eu vi no dia 10 de Junho e,n obstante tds os esforços de evitar qq palavra ou atitude,é complicado n nos excedermos!!

    Um abraço e continuação de bom trabalho aqui no blog mas como diz o Filipe...a balança tá a pender mais para o 80 do q para o 8!

     

Enviar um comentário

<< Home